Alguns sinais de que aparelhos auditivos podem melhorar sua qualidade de vida Categoria:

Qual a relação entre qualidade de vida e aparelhos auditivos? Muitas, de acordo com vários estudos científicos. O que ocorre é que perder a capacidade auditiva gera impactos emocionais, sociais e cognitivos intensos. Eles, no entanto, podem ser revertidos ou diminuídos com o tratamento adequado. Isso inclui o uso do aparelho.

Qualidade de vida e aparelhos auditivos

No mercado existem diferentes tipos de aparelhos auditivos, sejam retroauriculares ou intracanal, mas todos melhoram a capacidade de ouvir os sons. E como a audição é importante para a vida: ela ajuda na comunicação, no aprendizado e dá liberdade para realizar atividades cotidianas. Quando começamos a ter um déficit para escutar, o problema pode nos deixar deprimidos e isolados. Como consequência há um prejuízo da qualidade de vida.

Quem começa a usar aparelhos consegue ver melhora em diferentes aspectos rotineiros. Isso foi verificado em uma pesquisa feita por vários médicos norte americanos e publicada em janeiro de 2016. As melhorias observadas no estudo e citadas por outros usuários de aparelhos auditivos estão nos tópicos abaixo.

Aumento da autoestima

Em geral, as pessoas com perda auditiva tendem a desvalorizar suas próprias capacidades e isso gera diminuição da autoestima. Elas passam a depender de ouvintes, sejam eles familiares ou amigos, para realizar ações como comprar alguma coisa ou participar de conversas. Com o uso do aparelho, a liberdade volta à vida: é possível realizar ações simples como conversar com um vendedor em uma loja ou atender o telefone. Isso faz a pessoa sentir-se útil e melhora a autoconfiança.

Melhora da interação social

A relação entre qualidade de vida e aparelhos auditivos é extremamente positiva sob o aspecto da interação social. Conversas com amigos, familiares e colegas de trabalho voltam a ocorrer de forma tranquila. Então, o isolamento anterior por não conseguir acompanhar as falas transforma-se em interação. Isso diminui a sensação de estar sozinho no mundo.

Melhora da saúde mental

Lembra-se do estudo que comentamos no início do texto? Então, ele demonstrou que a saúde mental de pacientes que têm perda auditiva melhora muito depois do uso de aparelhos. A mudança maior é depois de seis meses, mas a melhora continua em nível crescente ao longo de um ano. A principal razão para a boa saúde mental é a interação social. Ela evita problemas como depressão, fobias, ansiedade e demência.

Melhora no aprendizado

Um estudo da USP feito com crianças com perda auditiva mostrou que a capacidade de aprendizagem melhorou depois do uso de aparelhos auditivos. A razão disso é que elas conseguiam ouvir melhor as instruções de professores ou familiares e, assim, fazer mais associações cognitivas.

Ter qualidade de vida engloba diferentes questões que vão desde a interação com outras pessoas até a autoconfiança. Como mostramos ao longo do artigo, todos esses pontos podem ser melhorados com o uso de aparelhos auditivos, o que demonstra a relação entre os equipamentos e o bem-estar.