Perda auditiva tem cura? Descubra aqui   

Categoria:

Você sabe se a perda auditiva tem cura? Essa é uma dúvida bastante comum e não tão simples de ser respondida, afinal, tudo depende das causas do problema de audição. Existem disfunções que podem sim ser revertidas, porém outras têm caráter definitivo. É esse o tema que vamos abordar no artigo de hoje. Aqui, você vai entender os diferentes tipos de perda auditiva e quais têm possibilidade de cura ou não.

Perda auditiva tem cura?

A audição é um sentido extremamente importante no nosso cotidiano. Ela funciona por meio de uma estrutura elaborada dividida em ouvido externo, médio e interno. As ondas sonoras chegam pelo ar até o tímpano, depois seguem por meio mecânico até o nervo auditivo. Em seguida, viram impulsos elétricos que são mandados ao cérebro.

A perda auditiva representa uma falha na capacidade de perceber as ondas sonoras e isso pode ocorrer em qualquer etapa do processo até o cérebro. Dependendo da área, o problema pode ser classificado em neurossensorial, condutivo, misto ou neural.

Perda auditiva condutiva

Neste caso, o problema de audição ocorre entre o ouvido externo e médio, levando a disfunções leves ou moderadas. Em geral, ela resulta de um bloqueio na entrada ou condução do som e pode ser curada, na grande maioria dos casos.

As principais causas da perda auditiva condutiva são:

  • rolha de cera;
  • infecções e calcificações na orelha média;
  • perfuração do tímpano;
  • objetos e insetos que ficaram presos no canal auditivo.

Para tratar de qualquer um desses problemas é necessário procurar um médico. Em geral, os procedimentos de correção são simples e a pessoa volta a escutar normalmente.

Perda auditiva nerossensorial

É a causa mais comum dos problemas de audição e surge por disfunções no ouvido interno, seja no nervo auditivo ou nas células que ficam em torno dele. Isso é causado por questões genéticas, infecções virais, medicamentos, traumas, envelhecimento e exposição a altos ruídos.

Na perda nerossensorial, o som passa por toda a estrutura do ouvido, mas não é captado completamente pelas células ou não consegue transformar-se em impulsos elétricos e ir para o cérebro. Neste último caso, ela também é chamada de perda neural.

Aqui não existe efeito reverso e a perda auditiva é permanente, porém o tratamento pode ser feito com aparelhos auditivos. Quem tem perda leve até severa consegue voltar a ouvir os sons de forma próxima da naturalidade.

As pessoas que possuem perda profunda podem precisar de um implante coclear, que é um aparelho colocado dentro da estrutura interna do ouvido. Já quem se enquadra na perda neural, dificilmente volta a ouvir, pois exite um dano total ao nervo auditivo e os impulsos das ondas sonoras não chegam ao cérebro.

Perda auditiva mista

A perda auditiva mista engloba fatores da perda condutiva e neurossensorial. Em geral, também não há cura para esse tipo de problema e o tratamento é feito de forma combinada com aparelhos auditivos e medicamentos ou cirurgias.

Percebe como não existe uma reposta definitiva sobre a cura da perda auditiva? A maioria das disfunções, no entanto, é irreversível, mas podem ser tratadas com acompanhamento médico e aparelhos auditivos. Cuide da sua saúde e sempre procure orientação profissional quando perceber qualquer problema.