Entenda os diferentes tipos de perda auditiva

Categoria:

 

tipos de perda auditiva

Você sabia que existem diferentes tipos de perda auditiva?  Há a que afeta o nervo auditivo, a que é decorrente de problemas no tímpano, entre outros. E todas elas têm consequências variadas na capacidade do ouvir. Para explicar melhor essa questão, fizemos o artigo de hoje.

Ao longo do texto, você vai entender de forma simples como identificar cada problema. Assim como, conhecer os tratamentos recomendados para manter o bem-estar auditivo. Siga acompanhando!

Os tipos de perda

O nosso ouvido é composto por uma série de estruturas que trabalham em conjunto para que possamos ouvir os sons. Sendo assim, existe a orelha externa, responsável pela captação da onda sonora; a orelha média, responsável pela ampliação e transmissão dessas ondas; e a orelha interna, que transforma os sinais em estímulos elétricos e os leva até o cérebro.

Quando qualquer uma dessas etapas apresenta falha, pode surgir a perda auditiva. E é isso que está detalhado nos tópicos subsequentes.

Perda auditiva neurossensorial

A perda neurossensorial é uma das mais graves, pois afeta as células do nervo auditivo ou o processo de codificação da onda sonora. Nesse caso, todas as estruturas anteriores estão funcionando normalmente. Ou seja, o som é recebido, mas não consegue ser processado ou enviado para o cérebro.

Perda auditiva conditiva

Um dos tipos de perda auditiva mais comuns é a condutiva. Ela resulta de uma falha de transmissão do som entre a orelha externa e a orelha média. Sendo assim, sua causa pode estar associada a:

  • tímpano perfurado;
  • problemas nos ossos do ouvido (estribo, bigorna e martelo);
  • má-formação do sistema auricular;
  • infecções como a otite;
  • doenças como a otosclerose.

Perda auditiva mista

Como o próprio nome sugere, a perda auditiva mista é uma combinação das outras duas apresentadas anteriormente. Ela pode ser ocasionada por diversos fatores conjugados, entre eles infecções crônicas. Caso não sejam tratadas da forma correta, estas podem causar problemas ao tímpano, ossículos e atingir o ouvido interno, prejudicando a cóclea e o nervo.

O tratamento certo para cada um dos tipos de perda auditiva

De forma geral, os três tipos de perda auditiva podem ser tratados com o uso de aparelhos de amplificação sonora. Hoje, existem diversos modelos disponíveis no mercado e com os mais modernos recursos. Porém, para escolher a opção ideal é preciso entrar em contato com um otorrino.

No caso da perda conditiva, medicamentos ou uma pequena cirurgia também podem ser a solução para o problema apresentado. Nessas situações, a audição, muitas vezes, consegue ser recuperada de forma plena, sem deixar nenhum tipo de sequela.

A busca por tratamento médico

Problemas auditivos podem ter sérias consequência para as nossas atividades cotidianas. Sendo assim, quando sentir alguma dificuldade para escutar, procure um médico otorrinolaringologista. Depois de uma análise clínica e de testes específicos, como a audiometria, será possível obter um diagnóstico preciso e começar o tratamento mais indicado.

Muitas vezes, o medo do problema acaba agravando o quadro e tirando o seu bem-estar. Por isso, não deixe de buscar ajuda para o que está lhe incomodando.  Afinal de contas, como deu para perceber, existem vários tipos de perda auditiva, inclusive aquela que pode ser revertida completamente.

agende agora

Conheça nossa loja online Loja online