Como ocorre a perda auditiva neurossensorial?

Categoria:

perda auditiva neurossensorial

Existem diversas causas para a perda da audição. Algumas vezes, ela é ocasionada por conta de cera acumulada , em outros casos é resultado de impactos fortes ou infecções. Porém, uma das razões mais comuns para a surdez são distúrbios no ouvido interno, o que afeta as células do nervo auditivo. Isto gera o que é chamado de perda auditiva neurossensorial. Quer saber mais sobre ela?

Aqui no artigo, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o problema. Então, venha com a gente e informe-se!

O que é a perda auditiva neurossensorial

A perda auditiva do tipo neurossensorial também é chamada de surdez sensorioneural ou surdez do nervo auditivo. Quando ela ocorre existe um problema na captação do som e na transmissão dele para o cérebro. Sendo assim, as ondas sonoras conseguem percorrer toda a região do ouvido, mas encontram dificuldades de serem processadas pelas células que estão presentes na região interno.

Essa é uma disfunção que pode resultar em perdas de diferentes graus, desde o nível mais leve até o mais profundo. Contudo, independentemente do caso, ela não tem cura, apenas tratamento.

Quais são as causas da perda auditiva neurossensorial

Na maior parte das vezes, o problema é ocasionado por conta do envelhecimento. Ou seja, as células ficam desgastadas ao longo do tempo e aí a surdez aparece. Porém, existem diversos outros motivos que são fatores condicionantes para a perda auditiva neurossensorial. Eles podem ser divididos da seguinte maneira:

  • exposição a ruídos: ficar em ambientes com sons em um volume muito alto durante um tempo prolongado pode causar degeneração das células do ouvido interno;
  • questões genéticas ou congênitas: aqui a dificuldade aparece por causa de circunstâncias ocorridas durante a gravidez ou por fatores hereditários que surgem ao longo da vida;
  • doenças: existem doenças específicas que podem afetar as células auditivas, como meningite, esclerose múltipla, diabetes e neuroma acústico;
  • medicamentos: é sempre um risco tomar remédios sem orientação médica, afinal os efeitos colaterais podem ser vários, incluindo a perda da audição;
  • traumatismo craniano: dependendo do tipo de impacto, as células do canal auditivo podem ser afetadas, gerando a perda auditiva.

Como prevenir e tratar o problema

Dependendo da causa da perda auditiva neurossensorial, você pode ter diferentes ações para prevenir o aparecimento da surdez. Entre elas, podemos citar:

  • usar protetores auriculares para evitar exposição a ruídos intensos;
  • fazer visitas regulares ao médico para tratar e prevenir doenças;
  • realizar pré-natal nos casos de gravidez;
  • usar remédios apenas com receita médica.

Quando as causas são genéticas, não há ações preventivas, mas em todos os casos é possível realizar tratamento. Então, apesar de não ter cura, pacientes com surdez do nervo auditivo podem fazer uso de aparelhos auriculares. Assim, eles conseguem voltar a ouvir em um nível praticamente natural. Outra opção, também, são os implantes cocleares, indicados para quem tem uma perda mais profunda.

Como é possível perceber, a perda auditiva neurossensorial afeta pontos mais internos da região do ouvido, por isso ela ainda não tem cura. Ao longo do texto, você também notou que o problema é originado por diversas razões diferentes, desde o envelhecimento até impactos ocasionados por traumatismo craniano.

Contudo, independentemente da causa, o certo é que a Menthel tem um aparelho auditivo para ajudar você a superar a surdez. Sendo assim, entre em contato com a nossa equipe clicando no banner abaixo e tire todas as suas dúvidas!

 

linkar para o post de decibéis

linkar para o post de protetores auriculares.

agende agora