05 fatos a respeito do zumbido

Categoria:

Problemas auditivos podem ter diversos sintomas e um deles é o zumbido. Profissionais da área calculam que milhões de pessoas enfrentam o quadro, o que corresponde até 15% da população mundial. Se essa percepção sonora também atinge você, acompanhe o nosso artigo. Aqui, selecionamos cinco fatos importantes sobre o zumbido no ouvido que ajudam a esclarecer detalhes dessa situação incômoda.

1.O zumbido pode ter diferentes intensidades

Em geral, as pessoas sentem o zumbido quase em nível de sussurro, ou seja, algo muito baixo. Isso corresponde à frequência de até 20dB. Mesmo assim, há casos em que o volume se torna mais alto e pode passar dos 40dB, o que equivale ao barulho em uma biblioteca ou recepção mais tranquila. Estes casos, no entanto, incluem menos de 5% dos pacientes e, não necessariamente, têm relação com a gravidade do sintoma.

2.Problemas psicológicos estão atrelados ao zumbido

Duas pesquisadoras da Universidade do Sul de Illinois, nos Estados Unidos, descobriram a correlação entre o zumbido no ouvido e a ansiedade e depressão. O que ainda não ficou claro é se as pessoas desenvolvem as doenças em consequência do problema auditivo ou se os problemas emocionais é que desencadeiam a percepção sonora. Independentemente do efeito causa e consequência, a conexão é real.

3.Há milhares de anos existem relatos de zumbidos no ouvido

Não são recentes os problemas enfrentados pela população referentes ao ruído incômodo no aparelho auditivo. Na verdade, desde o século XVI a.C. existem relatos sobre o assunto. A diferença é que nos tempos antigos, os zumbidos estavam associados ao misticismo.

No Egito, as pessoas acreditavam que o som no ouvido era sinal de feitiço e usavam óleos para remover a magia. Na Síria, a crença era que o ruído correspondia ao toque dos espíritos. Apenas no século XX, da Idade Contemporânea, os estudos sobre o problema realmente avançaram.

4.O zumbido pode ser ouvido não apenas pelo paciente

O tipo mais comum de zumbido é aquele tido como subjetivo. Esse tem origem no sistema auditivo e apenas quem o sente consegue ouvi-lo. Contudo também há o problema do tipo objetivo. Neste caso, pessoas próximas ao paciente também conseguem perceber o som, pois ele é causado por outras questões orgânicas. Entre elas podemos destacar: contração muscular do palato mole e da faringe e questões de origem vascular.

5.Zumbido nem sempre é sinônimo de perda auditiva

Quando escutam qualquer ruído gerado sem causas externas, as pessoas começam a temer uma perda auditiva sem solução. O ponto é que o zumbido pode ter outras causas. É possível ele estar ligado a problemas musculares, cardíacos, questões neurológicas, ao sistema endócrino e até ao uso de determinados medicamentos como anti-inflamatórios.

A perda auditiva, no entanto, é a causa mais frequente do zumbido. Ainda assim, ele não é sinônimo de um problema grave. O seu aparecimento indica apenas fragilidade da estrutura auricular. Porém, independentemente da razão, é importante você procurar um médico quando sentir qualquer sintoma diferente. Somente assim, será possível fazer um tratamento adequado.

Percebe como existem vários fatos relacionados ao zumbido no ouvido? Esperamos que este artigo tenha sido útil para você compreender melhor o problema e melhorar a sua qualidade de vida.