Sr. Joaquim Araújo conta como a experiência com a Menthel superou todas as suas expectativas com o acompanhamento personalizado Categoria:

O petroleiro aposentado Joaquim Brandão de Araújo, 67 anos, desde a infância convive com o colesteatoma, uma espécie de tumor benigno do ouvido médio, que geralmente evolui com perda auditiva e secreção que é drenada pelo conduto auditivo externo. Devido a este problema passou por algumas cirurgias e hoje tem uma perda profunda no ouvido direito. “Passei por muitas situações e incômodo devido ao meu problema do colesteatoma, e uma das consequências foi a perda auditiva. Há algum tempo já uso aparelho auditivo pois sentia muito dificuldade em entender, mas não foram experiências felizes com outras empresas”, lembra o aposentado.

Mesmo usando aparelho auditivo, algumas situações incomodavam o Sr Joaquim que por muitas vezes pensava em desistir. “Usava o aparelho auditivo, mas sentia que faltavam ajustes, não conseguia ser compreendido e os acompanhamentos mal existiam. E continuava sofrendo no dia a dia, era uma dificuldade entender as pessoas e acabava constrangido de pedir tanto para repetir que chegava a confirmar algo que eu nem tinha entendido qual era o assunto ou a pergunta. As reclamações do volume alto da TV eram constantes, filhos, netos e até os vizinhos”, afirma Sr. Joaquim.

Resolveu conhecer uma nova opção que foi a Menthel e os seus produtos. “Tudo mudou e foi quando descobri que o mundo era muito mais barulhento do que eu pensava. Recebi uma atenção como nunca, e a mudança pra melhor foi de imediato. Com orientação chegamos a um modelo com as características que eu preciso no meu dia a dia, a equipe é preparada e me deixou seguro. É uma assistência sem comparação com tudo que já vivi, um acompanhamento próximo e eficiente. É muito bom saber que os ajustes são feitos direto no meu aparelho, diminuindo falhas e até mesmo entendendo a minha necessidade, mesmo que eu não esteja sabendo passar. Hoje só tenho alegrias, como atender o celular direto no meu aparelho, conversar, entender, ouvir os sons dos ambientes, realmente descobri outra vida”, finaliza.

Joaquim Brandão de Araújo é paciente Menthel da unidade de Natal/RN.