Sensibilidade aos sons do dia a dia? Você pode sofrer de Hiperacusia. Categoria:

Quando o assunto é barulho, muitas pessoas irritam-se diante de sons altos e contínuos, o que é normal. Outras, porém, são especialmente sensíveis e não conseguem tolerar nem mesmo níveis normais de sons, aqueles do dia a dia, perfeitamente suportáveis.

A palavra hiperacusia ou fonofobia significa “muita audição” ou “audição excessiva”. Mas vale ressaltar que pessoas com hiperacusia possuem uma audição perfeitamente normal, não escutam melhor que outras, o que varia é a intensidade necessária para alcançar o desconforto, ou seja, há uma redução na tolerância aos sons.

Para pacientes de hiperacusia sons comuns que não são tão altos, e claro, não prejudiciais à uma audição normal, como um latido de cachorro, risos, som do aspirador, toques de telefone, uma torneira pingando, podem causar dor, frustração e irritação, agravando sintomas como zumbidos, cefaleias e vertigens.

Considerando que a intensidade dos sons que provocam hiperacusia é baixa ou moderada, o silêncio ou protetor auditivo não são indicados, ao contrário, no silêncio, a ausência de sons do mundo externo provoca um aumento de ganho auditivo central ou “amplificação”. Os filtros auditivos reagem na tentativa de monitorar o ambiente ao redor. Sons externos podem, então, aumentar dramaticamente de intensidade e incômodo. Isso pode ser comparado ao que ocorre, por exemplo, quando cruzamos a perna por tempo prolongado até ocorrer sensação dolorosa, o sistema nervoso central aumenta seus filtros para a percepção daquela região, provocando a dor. É por isso que o ruído muito baixo pode piorar gradativamente tornando o paciente de hiperacusia incapaz de ter uma vida normal.

É importante que o paciente procure tratamento especializado, porque o quadro pode se agravar com o tempo. Pesquisas recentes mostraram que o uso de geradores de som com ruído branco pode ajudar a abolir a hipersensibilidade a sons, particularmente nos pacientes com audição normal (hiperacusia/fonofobia), uma vez que o volume do som precisa ser aplicado suave e gradualmente à orelha, iniciando-se em níveis muito baixos. Esse treinamento resulta em um reajuste permanente do ganho auditivo a nível central, que ocorre em poucos meses, promovendo uma redução definitiva na intensidade em que os sons eram previamente percebidos com desconforto.

Para saber mais sobre hiperacusia e os tratamentos disponíveis consulte a Menthel Siemens.