Consequências da Perda Auditiva

perdaauditiva2

 

As reações são diferentes de pessoa para pessoa, mas a falta de tratamento da perda auditiva pode levar a vários problemas, tanto social como psicológico. Algumas pessoas, que são acometidas pela perda auditiva, chegam a experimentar também problemas físicos.

Pesquisas atuais mostram a associação entre fatores depressivos e o rebaixamento cognitivo em indivíduos que se mantém com dificuldades para escutar, além da queda na qualidade de vida, já que a dificuldade de comunicação acaba por afastar a pessoa das interações sociais.

Entrar em um processo de reabilitação auditiva, experimentar um aparelho e aprender a escutar novamente promove não só uma mudança de hábito, mas também de vida. Como toda mudança de hábito, não é fácil e nem acontece do dia para a noite, mas os efeitos são benéficos e a retomada da comunicação pode ser gratificante. Além disso, vencer a resistência, experimentar o novo e aprender são um excelente remédio para a alma e, comprovadamente, auxiliam a combater os efeitos do envelhecimento.

Nos Estados Unidos, em 2009, o Conselho Nacional sobre o Processo de Envelhecimento (NCOA – National Council on the Ageing) realizou uma pesquisa com pessoas acima de 50 anos portadoras de perda auditiva.

A pesquisa do NCOA mostrou que grande parte dos usuários de aparelhos auditivos relatou melhora considerável de qualidade de vida a partir do uso do equipamento.

A pesquisa revelou ainda que, em comparação às pessoas usuárias de aparelhos auditivos, as não usuárias apresentavam mais probabilidade de relatar:

  • Tristeza e depressão;
  • Preocupação e ansiedade;
  • Paranoia;
  • Menos vida social;
  • Desgaste emocional e insegurança.

Com relação às pessoas cuja perda auditiva foi tratada com auxílio de aparelhos, entre benefícios relatados tivemos:

  • Melhor relacionamento com a família;
  • Melhor sentimento com relação a si próprio; autoestima mais elevada;
  • Melhor saúde mental;
  • Maior independência e segurança.

Mais da metade dos usuários relataram melhora nos relacionamentos domésticos e no nível de autoestima. Cerca de 40% disse que sua vida havia melhorado no geral, que se sentia melhor mentalmente e que tinha agora um grau mais elevado de autoconfiança.

 

Agende o seu atendimento agora mesmo.
Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato com você.