Descobri que estou com perda auditiva. Existe tratamento? Categoria:

Para quem descobre um caso de perda auditiva pode ser bem assustados passar pelo processo e ver sua audição e possibilidade de se relacionar normalmente escapando de você.

A perda auditiva afeta milhares de pessoas, de todas as idades, podendo ser congênita, se desenvolver ao longo dos anos ou ser resultado de um trauma ou agressão externa. Está passando por este processo e busca informações sobre tratamentos e o que pode ser feito para reverter o quadro e voltar a escutar bem? Então continue lendo este texto que te ajudaremos a entender melhor o assunto e quais são as suas opções.

Caracterizada pela falta de capacidade da pessoa em escutar os sons do ambiente e compreender e interagir com outros humanos, a perda auditiva é apontada pela OMS como presente em 1 em cada 7 brasileiros. São diversos os grau da perda auditiva, e é comum que o paciente que passe por esse processo demore alguns anos para começar a buscar o tratamento recomendado.

Existem quatro tipos de perda auditiva: a neurossensorial, causada por danos no nervo auditivo ou nas células do ouvido interno, impedindo o processo de passagem das informações do ouvido para o nervo auditivo; a condutiva, onde a perda acontece pelos sons não passares do ouvido médio até o ouvido interno, para então serem transmitidos para o cérebro, o que é causado por um bloqueio na passagem por acúmulo de cera, fluido de infecções, perfuração do tímpano ou problemas nos ossos auditivos; a mista, que é uma combinação de perda auditiva neurossensorial com a auditiva, ou seja, com problemas no ouvido externo e interno; e a neural, que consiste na ausência ou dano total do nervo auditivo, profunda e permanente.

Existe tratamento para perda auditiva?

É verdade que alguns desses tipos de perda auditiva não possuem cura, por conta do dano irreparável, mas existem diversos tratamentos para perda de audição eficientes em reduzir o impacto do problema e melhor a capacidade de ouvir do paciente e suas condições de interagir normalmente em sociedade.

Uma das alternativas mais utilizadas é o uso de aparelhos auditivos. São as perdas classificadas leves, moderadas e severas que podem ser tratadas com o uso de aparelhos auditivos. Esses dispositivos eletrônicos têm o objetivo de amplificar os sons do ambiente, permitindo que o paciente com perda auditiva possa, assim, escutá-los e interagir com eles.

Hoje em dia existem uma gama de funcionalidades e novas tecnologias disponíveis nos aparelhos auditivos para aumentar a qualidade dos sons escutados, encontre o modelo que se adequa melhor ao seu caso!