Priscila Criscuolo – Paciente Menthel Fortaleza – Depoimento Categoria:

A psicóloga Priscila Criscuolo Peçanha, 47 anos, foi surpreendia no ano passado com a confirmação do diagnóstico da perda auditiva, e, tomada por um misto de sentimentos e emoções. “Procurei um otorrino, pois surgiu um zumbido irritante e eu queria uma solução. Com os exames veio a confirmação que eu sofria de uma perda auditiva significativa e que tinha que usar aparelho auditivo e nesse momento o susto foi grande. Fiquei no consultório entendendo o que estava acontecendo e mesmo atuando como psicóloga e auxiliando pessoas a aceitar todo tipo de situação me senti mesmo desafiada, era algo que eu desconhecia”, recorda Priscila.

O processo de aceitação para Priscila veio junto com pesquisa e informação sobre a perda auditiva. “Com a confirmação do diagnóstico muita coisa começou a fazer sentido. Até meu pai recordou que ainda na infância sempre que chamada em um outro ambiente muitas vezes não ouvia e sofria com frequentes otites, poderia já ser uma indicação mas não havia o cuidado e os entendimentos eram outros.

Minha família e até minhas filhas faziam queixas que eu falava alto e eu não achava. Mas resolvi aceitar e buscar a melhor opção para o tratamento.  Pesquisei uma infinidade de informações sobre o assunto, várias empresas oferecendo aparelhos e no meio de tanta novidade me identifiquei bastante com um blog sobre perda auditiva chamado Crônicas da Surdez*, que tem um trabalho sério de orientação e é um apoio excelente para quem busca saber mais de conviver com a perda auditiva através da experiência da autora Paula Pfeifer, e pedi uma indicação de uma empresa de credibilidade e qualidade, e a resposta veio: Procure a Menthel”, explica a psicóloga.

Ainda em busca de informação e entender como seria o processo com o aparelho auditivo procurei a Menthel. “Foi um grande alívio ser acolhida e receber um atendimento realmente preparado e esclarecedor. Não imaginava que tinha perda auditiva e pior ainda que estava tão avançada, no consultório fazendo o primeiro teste com o aparelho foi quando realmente percebi que eu não fazia ideia do que não ouvia mais, a emoção foi tamanha que chorei. Com o acompanhamento da equipe Menthel que recebi estou totalmente adaptada e não imagino mais viver sem o aparelho auditivo. Por falta de conhecer os benefícios do uso do aparelho auditivo penso que ter medo ou preconceito é normal, mas uma vez que você conhece e ganha uma vida nova, tudo tem outro sentido. Hoje estou recuperada do zumbido e ouvindo com qualidade, viver com o aparelho auditivo é muito tranquilo, sofrer com zumbido ou sem ouvir os sons isso sim que é problema”, conclui Priscila.

Priscila Criscuolo Peçanha é paciente Menthel da unidade de Fortaleza desde 2018.

*Para saber mais do blog Crônicas da Surdez e sua autora Paula Pfeifer acesse: https://cronicasdasurdez.com/

Paula Pfeifer é usuária implante coclear, tendo sido usuária de aparelhos auditivos por muitos anos.

A autora do blog Crônicas da Surdez é referência no tema perda auditiva e deixou um recado carinhoso para o paciente Menthel, confira:

“Participei da campanha comemorativa dos 10 anos da Menthel #deixeavergonhadelado e conheci mais de perto a missão deles. Uma empresa que incentiva abertamente que as pessoas não sintam vergonha alguma da própria surdez tem toda a minha admiração! Venho falando sobre isso há anos, e ver essa ideia ser executada me deixou muito feliz.” Paula Pfeifer.