Depoimento Rosa Maria da Silva – Menthel João Pessoa

A professora aposentada Rosa Maria da Silva de 58 anos, conhecia os sintomas da perda auditiva, pois convivia com sua mãe usuária de aparelho auditivo e percebeu logo mudanças no seu dia a dia. “Em casa a TV era sempre alta por que minha mãe aumentava, eu achava que tinha criado esse hábito e que não era uma necessidade, mas com o tempo minha filha começou a reclamar que o som da TV na minha casa era exagerado, eu abaixava, pois entendia que ela estava cansada do trabalho, mas não conseguia ouvir mais uma novela e isso me deixava chateada”, lembra a professora.

Com o tempo outros problemas começaram a surgir e veio a confirmação do diagnóstico de perda auditiva. “No trabalho e no dia a dia passei a perceber outras dificuldades, e foi quando resolvi ir a um otorrino, a perda auditiva foi confirmada, mas apesar de leve a indicação já era o uso do aparelho auditivo. Por várias situações fui adiando por quase 10 anos o uso do aparelho auditivo, achava que podia esperar e acabei me prejudicando ainda mais”, confirma Rosa Maria.

À medida que outras dificuldade surgiam, aumentava também o interesse dela pelo uso do aparelho auditivo. “Fazendo pesquisas conheci a Menthel na internet, comecei a seguir também às redes sociais da empresa e uma promoção me motivou a ir até a unidade de João Pessoa/PB e foi quando a minha vida mudou. Fui muito bem recebida, e todas as minhas dúvidas esclarecidas. Fiquei encantada com o teste domiciliar que pude fazer e para minha surpresa, o resultado foi imediato. Foi uma emoção sem comparação, chorei de alegria na hora que ouvi o tic tac do relógio que nem sabia que não ouvia mais. A pessoa não faz ideia da vida que levava sem ouvir, correndo perigos na rua, podia mesmo ter me machucado ao passar numa obra ou atravessar sem ouvir os carros”, comenta.

Para Rosa Maria o prazer de ouvir é um benefício que vale todo esforço. “Só quem perde os sons da vida e volta a ouvir os pássaros, o cair da água do chuveiro, até o barulho dos apartamentos vizinhos, vai entender o que eu senti. Eu lembro que no começo eu soltava o cabelo para sair de casa com o aparelho, não por sentir vergonha, por que isso é uma bobagem em comparação com a alegria que recuperamos, mas por achar que era um acessório, com o tempo passou a ser a parte da minha vida mais importante. Esqueço que uso, só tiro mesmo para dormir, hoje ele é uma parte do meu corpo. A relação com a minha família e amigos é muito melhor, ouvir faz toda diferente. Agradeço a Menthel e toda equipe a minha nova vida, e digo a todos: vamos ser feliz ouvindo a vida, é isso que importa”, finaliza.

Recuperar os sons da vida, a convivência com a família e amigos e ter mais qualidade de vida, são benefícios que a o aparelho auditivo pode fazer por você. #deixeavergonhadelado e venha conhecer as melhores soluções e tratamentos na Menthel, a maior revenda de aparelhos auditivos do Norte e Nordeste. Agende agora mesmo seu atendimento.

Rosa Maria da Silva é paciente da Menthel de João Pessoa/PB.