Consigo ouvir com meu aparelho auditivo, mas nem sempre entendo. Será que tem algo errado? Categoria:

Uma das grandes queixas de pacientes com aparelhos auditivos é não conseguir entender o que se ouve.   Por mais estranho que pareça ouvir não é a mesma coisa de escutar.

Ouvir um som ou fala é função do sentido da audição. Muitas vezes a pessoa ouve, mas nem sempre interpreta a comunicação, pois “escutar” é mais que ouvir, é entender do que se trata perceber o que foi dito, sentir as palavras, memorizar o assunto, formar uma opinião e dar um retorno coerente. Quando a comunicação tem falhas, surgem ruídos nas relações, pessoais ou profissionais.

Existem várias causas que podem levar uma pessoa a ouvir, mas nem sempre entender, entre elas o Distúrbio de Processamento Auditivo Central, DPAC. Os sinais mais comuns na hora de identificar uma pessoa com DPAC é achar a pessoa sempre atrasado em responder, distraído, e que passa sempre a sensação de desinteressado.

Como o DPAC é um distúrbio pouco conhecido e que envolve muito a parte sensorial, muitas vezes o paciente pensa até que existe um problema no aparelho auditivo, mas para um diagnóstico preciso é necessário fazer uma avaliação completa com um profissional capacitado.

A Menthel, maior revenda de aparelhos auditivos Norte e Nordeste, oferece com exclusividade tratamento para o paciente com alteração no processamento auditivo, realizando um acompanhamento específico, com testes e exercícios para identificar a presença desse distúrbio. Através dessa avaliação a equipe de fonoaudiólogas poderá dar o suporte necessário e iniciar uma reabilitação auditiva com um planejamento terapêutico.

“Uma boa adaptação com o aparelho auditivo envolve também o processamento auditivo íntegro, ou seja, que as informações transmitidas pelo ouvido ao cérebro sejam compreendidas. Se este processo não ocorre é necessário iniciar a reabilitação auditiva. Esse tratamento é um grande benefício para o paciente Menthel, única empresa a oferecer aparelhos auditivos e este serviço simultaneamente, favorecendo a adaptação com o aparelho auditivo, diminuindo consideravelmente os ajustes, pois o problema não está no aparelho como muitos acreditam. E o mais importante, recuperando o sentido dos sons, diminuindo o isolamento, pois os pacientes voltam a compreender conversas e aumentando significativamente a qualidade de vida”, explica Fernanda Santos, Fono Menthel de Processamento Auditivo.

Estudos recentes comprovam que pacientes que tratam o distúrbio do processamento auditivo estão mais satisfeitos com seu aparelho auditivo e conseguem usufruir muito mais dos seus benefícios, como compreender muito melhor a fala em ambientes barulhentos.

Para saber mais sobre os benefícios do tratamento do processamento auditivo, agende agora mesmo uma triagem na Menthel, a maior revenda de aparelhos auditivos Norte e Nordeste, e venha recuperar o prazer de compreender os sons.