Entenda as causas da perda auditiva Categoria:

Muitas ainda não conhecem a perda auditiva, o que a causa e como pode ser tratada. Por isso, a Menthel resolveu trazer um conteúdo completo para te ajudar a entender melhor esse assunto. Continue lendo!

Para entender o que é perda auditiva é importante saber que cada parte do ouvido tem um papel importante no fornecimento de informações sonoras ao cérebro. Assim, a perda auditiva se caracteriza como o resultado de danos a uma ou várias partes do ouvido externo, médio e interno.

Entretanto, para melhor compreender cada caso de perda auditiva é necessário buscar um profissional para diagnosticar e propor o tratamento ou aparelho mais adequado. O profissional responsável pelo diagnóstico da perda auditiva pode ser um fonoaudiólogo ou um otorrinolaringologista.

Estes profissionais irão testar a audição para determinar o tipo e grau da perda, resultados que serão ilustrados no audiograma, exame essencial para a tomada de decisão sobre o próximo passo a ser tomado.

Existem, ainda, quatro tipos de perda auditiva: a primeira e mais comum é a perda auditiva sensorioneural, resultado da falta ou dano da célula sensorial (célula ciliada) na cóclea. A perda auditiva condutiva descreve qualquer problema no ouvido externo ou médio, que impede que o som seja conduzido adequadamente ao ouvido interno.

Já a perda auditiva mista é a combinação da perda sensorioneural com a perda condutiva. Por fim, a perda auditiva neural ocorre quando o nervo auditivo não consegue enviar sinais ao cérebro.

As causas de perda auditiva podem incluir o acúmulo de cera no ouvido, infecções, tímpano perfurado, danos no ouvido interno e vias nervosas. Já entre os danos ao ouvido interno estão o natural do envelhecimento, causado por longos períodos de exposição a barulhos ou sons muito altos. Com isso, pode ser difícil identificar falas em ambientes com barulho de fundo.

Ainda tem dúvidas sobre os assunto? Continue acompanhando nosso blog para novas matérias.